Você pode inovar sem estruturar processos internos?

blank

Seguir a visão geral e as metas da sua empresa deve ser um componente importante do seu trabalho diário, mas é muito fácil se envolver nos detalhes do dia a dia da administração do seu negócio e esquecer o que você planejou fazer em primeiro lugar. Observando alguns dos negócios inovadores que desenvolveram seus processos internos, você pode aprender como eles conseguiram manter o foco em sua visão e em seus projetos atuais. Se essas empresas podem fazer isso, você também pode! 

1) Definição de inovação 

Para entender se é possível inovar sem estruturar processos internos, é importante primeiro definir inovação. Em muitas organizações, inovação é um termo muito utilizado em reuniões ou sessões de brainstorming. Mas o que isso realmente significa? A inovação é definida como fazer mudanças ou introduzir novas ideias para fazer algo melhor. Existem duas maneiras de pensar sobre inovação; uma como uma abordagem de baixo para cima, onde os funcionários trazem suas próprias ideias e as perseguem, e outra como uma abordagem de cima para baixo, por executivos que coordenam esforços entre as equipes. Os primeiros costumam ter mais sucesso porque permitem que os funcionários descubram novas oportunidades com menos envolvimento da gestão – é como uma interrupção positiva onde a energia e a motivação aumentam a produtividade. 

2) Por que sua empresa precisa de inovação 

Segundo alguns relatos, 80% das empresas não inovam ou criam novos produtos ou serviços. Ou, mais especificamente, apenas 20% das empresas criam um produto que cria valor de longo prazo para os clientes. Por que tantas empresas são complacentes e relutantes em abraçar a inovação? Muitos diriam que é porque elas não podem pagar por isso. Mas isso é realmente verdadeiro? Provavelmente, sua empresa não está investindo o suficiente na estruturação de processos. A inovação requer processos e, se você quiser ser inovador, precisa estruturar seus processos de negócios. Se você não fizer isso, seus concorrentes o farão! Para muitas pequenas empresas, a estruturação de processos parece uma distração desnecessária de seus objetivos principais: desenvolvimento de produtos e vendas. 

3) Os processos internos são críticos 

Os processos internos não ajudam apenas a definir quem faz o quê, mas também a criar diretrizes para a tomada de decisões e solução de problemas em sua empresa. Embora existam muitas maneiras diferentes de estruturar processos, uma das mais comuns inclui quatro estágios separados – planejamento, execução, monitoramento e controle. Em cada etapa de um processo, os funcionários são capazes de tomar decisões que afetam não apenas a si próprios, mas também a outras pessoas (dentro e fora de seu departamento). Por exemplo, digamos que um gerente de produto deseja iniciar um novo programa com uma agência de publicidade. Ao estruturar seu plano nesses estágios e seguir essas etapas, ele será capaz de garantir que todas as partes entendam o que se espera delas – e o que acontecerá se seu trabalho for insuficiente. 

4) Como os processos internos afetam sua capacidade de inovar 

Uma das perguntas mais importantes que uma empresa precisa fazer antes de implementar mudanças inovadoras é: O que estamos avaliando e por quê? Isso pode parecer estranho. Afinal, a maioria das organizações – e até mesmo as pessoas que trabalham por conta própria – estão constantemente avaliando se algo está funcionando ou não. Mas no mundo dos negócios, antes de começar a mexer em qualquer coisa, é bom se perguntar como saber se seu experimento foi bem-sucedido ou não e quais objetivos específicos você tem em mente para esse projeto específico. Também é útil considerar quais problemas você espera que sejam resolvidos por qualquer inovação. Você está tentando aumentar a eficiência? Melhorar a lucratividade? Trazer novos clientes ou investidores? As respostas podem ajudar a determinar quais processos devem ser alterados e como devem ser alterados. 

5) Antes de começar, avalie 

Se você acredita que é possível inovar sem estruturar processos internos, existem algumas perguntas importantes a se fazer antes de prosseguir. O que significa inovação para sua organização? Você tem um sistema existente para determinar se um processo deve ser reprojetado ou se um novo processo deve ser desenvolvido do zero? Como você formaliza sua avaliação das mudanças propostas para que outras pessoas fora do desenvolvimento possam entender seu processo de tomada de decisão e (talvez o mais importante) confiar que você tomou decisões com base em raciocínio e análise sólidos? Esses tipos de perguntas ajudarão a orientar sua estratégia no futuro. As respostas são diferentes para cada organização, mas fornecerão o contexto necessário quando chegar a hora de selecionar sua estratégia de transformação digital.